A Última Valsa

Zé Fortuna & Pitangueira

Compositor: Não Disponível

Nair saiu pelo mundo procurando seu amado
Que ela mesma por orgulho tinha um dia desprezado,
Cansada e arrependida do seu erro praticado
Nair se atirou na lama pela estrada do pecado.
Luiz também de desgosto se transformou num bandido
E numa noite bem longe num lugar desconhecido,
Num combate com a polícia luiz escapou ferido.
Se escondeu dentro de um baile da polícia perseguido
Prá despistar a polícia que vinha no rasto seu
Dançou com a primeira moça que na frente apareceu
Era nair, sua amada, mas ele não conheceu
Enquanto a orquestra num canto triste valsa assim gemeu:

Naquela valsa chorosa rodaram pelo salão
E numa pausa da orquestra ela viu sangue em suas mãos,
Apavorada pensando ser um bandido ou um ladrão
Chamou depressa a polícia que lhe deu voz de prisão.

Quando ela ouviu o seu nome chorando reconheceu
Que era aquele o seu amado por quem tanto ela sofreu
Procurou pro mundo todo que triste destino seu
Estava com ele nos braços e para sempre o perdeu.

Quando a polícia saia levando preso o rapaz
Aqueles gritos doídos foram ficando pra trás
De longe ainda se ouvia de nair seus tristes ais
E aquela última valsa separou pra nunca mais.

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital