A Mais Bela do País

Zé Fortuna & Pitangueira

Compositor: Não Disponível

Deu-se este fato numa vila bem distante, uma donzela meiga e linda como a flor
Ali cresceu e desde a infância namorava o luiz pedro seu primeiro e grande amor
Até que um dia num concurso de beleza entre as demais aquela jovem foi a mis
Foi aclamada em todos estados e foi subindo, até chegar ser a mais bela do país.

E aquele moço foi ficando no abandono depois que a fama lhe roubou o seu amor
Tão desigual era a popularidade que junto dela foi sentindo-se inferior
Festas, jornais, reuniões e reportagens, enfim um mundo de prazer a lhe surgir
Enquanto ele viu aos poucos com tristeza, os seus castelos de ilusões se destruir

Do que valia ser tão bela sua noiva, ver a seus pés ajoelhar-se multidões
Se já não era só pra ele os seus encantos, se agora a fama separou seus corações
Naquela tarde que a cidade engalanada, esperava a volta da mais bela do país
Aquele moço no primeiro trem fugia para esconder seu coração tão infeliz.

E muito longe no abandono, solitário, aquele moço na bebida se perdeu
Esfarrapado pelas ruas, não encontra nem um amigo que compreenda o pranto seu
Chamam de louco entre risos de desprezo, todos caçoam do coitado quando diz
Entre dois copos de bebida que o devoram eu já fui noivo da mais bela do país.

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital